Cuidados na coleta de evidência de vítimas de agressão sexual

Ao realizar uma avaliação  de uma vítima de agressão sexual alguns cuidados devem ser tomados que envolvem a coleta de provas e os kits de coleta. Um dos cuidados é que as vítimas devem ser encorajadas a ir imediatamente a uma unidade de saúde ou caso seja atendida em casa e a vitima deve ser orientada a  NÃO  tomar banho, ou trocar de roupa, NÃO lavar a região que foi afetada, evitar urinar, defecar, lavar a boca, limpar unhas, fumar, comer ou beber. Alguns autores referem um período de até  72 horas para a coleta de evidências em um caso de agressão sexual, entretanto outros estendem o tempo para uma semana. Ao coletar evidências de vítimas de agressão sexual, alguns cuidados devem ser tomados.

Cuidados na coleta de evidências de Vítimas de agressão sexual

Antes de iniciar um exame forense, o consentimento para a avaliação e para a coleta e liberação de evidências deve ser obtido da vítima de agressão sexual. Um histórico completo de informações pertinentes é imperativo. Detalhes da agressão, incluindo o tempo entre a agressão e a avaliação e as especificidades de quaisquer ferimentos, devem ser documentados. Deve ser registrado histórico médico relevante, incluindo condições obstétricas e ginecológicas e gravidez atual ou risco de gravidez.  Um exame detalhado de todo o corpo deve ser realizado, e as lesões devem ser fotografadas ou desenhadas.

Deve-se documentar a condição emocional do sobrevivente, avaliada por observação direta e exame. Se o indivíduo for um adulto vulnerável (aquele incapaz de cuidar de suas necessidades diárias por causa de deficiências físicas ou mentais) ou um menor, relatar o incidente às autoridades apropriadas, conforme exigido pela lei. Esforços devem ser feitos para encorajar o envolvimento de um adulto de confiança.

Quando as necessidades físicas, médicas e legais do sobrevivente forem atendidas, deve-se discutir com a vítima o grau de lesão e a probabilidade de infecção ou gravidez. A anticoncepção de emergência deve ser fornecida, exigindo sua disponibilidade imediata em hospitais e instalações onde sobreviventes de agressão sexual são tratadas. As infecções sexualmente transmissíveis mais comuns relatadas em vítimas de agressão sexual incluem tricomoníase, gonorreia e Chlamydia trachomatis .

Outros profissionais de saúde, particularmente aqueles treinados para responder às vítimas de trauma de estupro, devem ser consultados para fornecer intervenção imediata, se necessário, e para facilitar o aconselhamento e o acompanhamento.  Por conta da intensidade emocional da experiência, um sobrevivente de agressão sexual pode não se lembrar de todas as informações fornecidas durante o atendimento.  Portanto, é útil fornecer todas as instruções por escrito. Geralmente, uma visita para acompanhamento clínico e psicológico deve ocorrer dentro de 1 a 2 semanas com encontros adicionais agendados posteriormente, conforme indicado pelos resultados e avaliações.

Kits de coleta de evidências

Kits de coleta de evidências de agressão sexual, também conhecidos como kits de estupro, envelopes  usados ​​para coletar evidências de um sobrevivente durante um exame forense. Esses envelopes geralmente incluem listas de verificação, materiais usados ​​para coleta de amostras, documentos e instruções.

Para manter a integridade das evidências, alguns cuidados devem ser tomados que incluem detalhes sobre embalagem, rotulagem e evidências de selagem e especificações sobre transferência, armazenamento, gerenciamento e distribuição de evidências .

Créditos de Imagem:

<a href=”https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/fundo”>Fundo foto criado por jcomp – br.freepik.com</a>

Fonte:

http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/Protocolo_para_o_Atendimento_as_Pessoas_em_Situacao_de_Violencia_Sexual_09012018ultimaversao.pdf

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_atendimento_vitimas_violencia_saude_publica_DF.pdf

http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/Protocolo_para_o_Atendimento_as_Pessoas_em_Situacao_de_Violencia_Sexual_09012018ultimaversao.pdf

https://www.acog.org/Clinical-Guidance-and-Publications/Committee-Opinions/Committee-on-Health-Care-for-Underserved-Women/Sexual-Assault?IsMobileSet

https://www.medscape.com/viewarticle/556571_1

https://www.uptodate.com/contents/care-after-sexual-assault-beyond-the-basicsCv

Care for Victims of Sexual Assault

Compartilhe isto: