SOBEF no combate a todas as formas de violência

Podemos conceituar a violência como o uso da força física, para ferir o outro ou destruir algo. No entanto existem outras formas de violência que não incluem a força física, como a psicológica e um exemplo dela é o bullying em crianças, o que acarreta um enorme sofrimento emocional a vítima. O abandono, principalmente de pessoas vulneráveis, que são deixadas a própria sorte, muitas vezes sem condições de se auto cuidar como no caso de idosos e crianças.

Indivíduos, famílias, escolas, locais de trabalho, comunidades, sociedade e meio ambiente são prejudicados pela violência, que é considerada um problema social e de saúde para a sociedade atual, pois ela se apresenta em diferentes nuances como:

– A violência familiar, muitas vezes referida como abuso doméstico, abuso infantil, maus tratos infantil, abuso e maus tratos com a mulher;

– Violência por grupos de pessoas, que inclui violência no local de trabalho, violência na escola que se apresenta na forma de bullying;

– Violência sexual, como o estupro seja conjugal, por parceiro íntimo, por desconhecido e o abuso sexual de crianças;

– Abuso de poder, que inclui maus tratos de crianças, estudantes, idosos, pessoas com deficiência e outros que sejam vulneráveis perante o agressor;

– Violência comunitária, que inclui assaltos, brigas, homicídios e outras formas de violência que envolva pessoas conhecidas ou não;

– Delitos e discurso de ódio, direcionados a vítimas com foco no gênero, idade, raça, etnia, crença religiosa ou orientação sexual

– Violência na mídia, exibida na televisão, no cinema e nos videogames, estudos referem que o comportamento violento pode ter muitas causas diferentes, algumas das quais são inatas, mas a maioria é aprendida com a experimentação ou o comportamento violento de outros, particularmente aqueles que são modelos.

A SOBEF – Sociedade Brasileira de Enfermagem Forense, tem como missão buscar combater toda forma de violência. Acreditamos que educar o cidadão e propor ações de prevenção e promoção ao combate a violência é dever de todo profissional de saúde e em especial o enfermeiro.

De acordo com IAFN –International Association of Forensic Nurses – vítimas de violência e abuso em qualquer forma de apresentação, necessitam de cuidados de um profissional de saúde capacitado no atendimento ao trauma a que foi exposto. O enfermeiro forense deverá estar apto para coleta de vestígios, exame físico com foco na identificação de ações relacionadas a atos violentos, além de atuarem como formadores de opinião quando o assunto for combate a violência.

Se você acredita que pode nos ajudar a combater e ajudar vítimas de violência, associe-se a SOBEF e vamos caminhar juntos nesta jornada pela dignidade humana.

Fonte:

http://www.forensicnurses.org/

Assista o que o ator Erik Marmo tem a dizer sobre a Violência:

Compartilhe isto:

Deixe uma resposta