Acadêmicas de enfermagem cearenses e associadas da Sociedade Brasileira de Enfermagem Forense -SOBEF na Casa da Mulher Brasileira com Maria da Penha

Acadêmicas de enfermagem cearenses e associadas da Sociedade Brasileira de Enfermagem Forense -SOBEF, Paola Rachel Leitão e Renata Oliveira , estiveram presentes na celebração dos 12 anos da Lei Maria da Penha na recente Casa da Mulher Brasileira, inaugurada pelo Governo do Estado do Ceará.
A importância da Enfermagem Forense para esse órgão está focado no atendimento multidisciplinar a mulheres que sofrem qualquer tipo de violência de gênero, tais como: violência doméstica ( física, psicológica, moral,sexual e patrimonial), assédio moral, assédio sexual,negligência,
Violência institucional, pornografia virtual,entre outras formas de violência.
A Enfermagem Forense foi reconhecida no Brasil em 2011 e hoje faz parte do cenário dos profissionais de saúde que fazem das ciências forenses.

 

Compartilhe isto: